Tendências de Mercado: aliadas ou desnecessárias?

Imagem que descreve as tendências de mercado

Muito se fala atualmente nas tais tendências de mercado, sobre o que está em alta, principalmente quando tratamos sobre o mundo digital. As empresas estão cada vez mais presentes dentro das redes sociais online e a busca por seguidores e uma visibilidade maior, não para mais.

Imagino que, pelo menos por algum momento, já tenha passado pela sua cabeça: ‘mas poxa, será mesmo que preciso embarcar em todas as modas atuais para me destacar?’. Pois bem, este tem sido o dilema de muitos empresários e empreendedores.

Mas calma, porque meu objetivo é sempre o mesmo: clarear suas ideias sobre as eventuais dúvidas que surgem na hora de colocar alguns planos em prática. Hoje, vou falar um pouco sobre tendências de mercado e o combo de prós e contras de decidir seguir com a maré (ou contra).

Desmistificando as tendências de mercado no digital

A primeira coisa da qual você precisa se lembrar, é que apesar de o mundo estar extremamente acelerado e haver mudanças de comportamento dentro da sociedade praticamente a todo momento, sempre existiram as famigeradas “modas”.

Seja o brinquedo da vez, o artista mais cobiçado, a roupa mais desejada do momento… O mercado sempre lançou tendências, novidades e fomentou burburinhos para criar um produto ou serviço. Dentro do universo das vendas foi sempre algo muito presente. Afinal, o que vende mais, é aquilo que a sociedade deseja e precisa.

A diferença toda é que na era dos smartphones¸ tudo isso se transformou de forma exponencial e passou a obter um grande apelo por demandas ágeis, sagazes e perspicazes. Com o advento do Instagram (o que considero ser uma das plataformas mais completas), um potencial cliente ‘decide’ se gosta da sua marca em apenas alguns minutos olhando seu perfil profissional.

Caso não seja o que ele procura, não te segue e já logo parte para o concorrente – com o alcance de apenas um clique. Logo, com a situação se tornando cada vez mais recorrente e imponente, isso fez com que Mark Zuckerberg e sua equipe começassem a focar incessantemente em testes e mudanças de algoritmo.

Movimentos assim, buscam justamente favorecer aqueles que são mais espertos e entram na onda da ‘bola da vez’, o que acaba gerando mais lucro para ambas as partes: plataforma e usuário.

Porém, nem tudo vale a pena seguir, nem tudo é indicado para o seu nicho. E este conselho serve tanto para o digital, quanto para as campanhas tradicionais (fora da internet). Como já cheguei a falar por aqui algumas vezes, seu principal foco deve ser aquilo que irá reforçar a identidade da sua empresa, ou seja, fixar sua marca na mente do público.

Os prós e os contras

Então, como você já entendeu, o foco das pessoas tem mudado de forma abrupta e sempre surge um novo meme, uma nova brincadeira, uma nova abordagem. E as empresas são fortemente influenciadas a adotar estas novas ações. Porém, será mesmo que virou ‘obrigação’ fazer dancinhas e piadas, por exemplo?

A resposta é sim, mas também é não. A presença no mundo marketeiro é muito requerida e indispensável, de qualquer modo. Mas sendo repetitiva (eu sei), porém necessária: você deve avaliar o que tem mais a ver com o seu nicho de mercado e com as suas intenções ao aplicar estratégias de Marketing pertinentes.

Se sua empresa tratar de assuntos mais sérios – de áreas como Direito, para se ter uma ideia – nem sempre vai cair bem usar e abusar do humor para explicar um assunto.

Por outro lado, se o que você vende for mais voltado ao público jovem, talvez seja a escolha mais certeira, o que trará mais resultados. Entendeu o ponto? Muitos hoje pecam por querer se destacar com algo que seja interessante, algo que engaje naturalmente o público, porém se esquecem de que há uma gama enorme de formatos para se trabalhar.

Focam apenas no que veem os concorrentes ou até mesmo outros tipos de empresa fazendo, imitam atitudes que nada agregam. Aí o conteúdo tem poucas visualizações, pouca valorização por parte do público e dificilmente irá vingar em algum momento. Pelo contrário, pode acabar até mesmo prejudicando seu alcance e suas conversões em vendas.

Uma estratégia ruim não chama a atenção e acaba saindo até mesmo como uma espécie de repelente de possíveis novos interessados, um tiro no pé. Por isso, tenha em mente que antes de vislumbrar atrair quem você gostaria para sua carteira de clientes, precisa imaginar como seriam os gostos desses ‘fãs’ da sua marca.

Já reparou como os artistas agem em suas carreiras? Principalmente, os da música – e inclusive, recomendo fortemente que acompanhe o case Anitta como inspiração. Ela é uma figura dinâmica, busca sempre estar em todos os lugares, possui várias ‘facetas’ diferentes, porém nunca se esquecendo do principal: a essência da sua marca.

Você pode até não gostar dela e nem de sua música, porém já escutou falar sobre e pode, até mesmo, já ter discutido com alguém sobre os assuntos aos quais ela levanta polêmicas, gerando reflexões generalizadas. Tanto que foi a mais recente contratação da diretoria do Nubank.

Qual o seu avatar? Sua empresa possui aquilo que se uma pessoa bater o olho, logo irá reconhecer do que se trata (mesmo que talvez nem seja um consumidor direto)? Identificou? Ótimo, agora pense onde todo esse emaranhado se encaixa: Reels, IGTV, stories diários? Vídeos no YouTube, TikTok?

E sobre as campanhas tradicionais, podemos citar divulgações em rádios, panfletagens, marketing de guerrilha, etc.

Bom, um negócio não precisa exatamente estar no meio de uma São Paulo Fashion Week do mundo corporativo para se destacar ativamente. Entretanto, é sempre bom estar de olhos bem abertos para enxergar todas as tendências de mercado que acabam surgindo, almejando chegar perto daquilo que mais se encaixa com sua personalidade empresarial.

Ou então, crie você mesmo as suas próprias tendências e sirva de exemplo de sucesso para que outros venham atrás também! Gostou do conteúdo de hoje, acha que ele agregou em suas estratégias mercadológicas? Comente aqui, no espaço abaixo!

Precisando de um apoio maior, conte comigo – Eliana Santos -, sou especialista no ramo das vendas e posso auxiliar bastante em sua empreitada através de minhas experiências profissionais. Me chame no WhatsApp.

Conte com a IAN Vendas Estratégicas – que é a minha empresa – para cuidar do seu time de vendas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Iniciar uma conversa
1
Vamos conversar?
Olá, posso te ajudar?